Avaliação

A madeira natural

A madeira natural é muito procurada para a decoração de qualquer espaço por proporcionar ambientes elegantes, requintados e aconchegantes, mas traz uma série de preocupações, a começar pela destruição de florestas que nos são ecologicamente importantíssimas. A madeira requer manutenção constante, é suscetível à umidade e ao sol, à ação dos fungos, carunchos e cupins; pode ceder ao peso, trincar e é altamente combustível.

A madeira plástica, ao contrário, contribui para a preservação da natureza, pois é fabricada com resíduos plásticos que vêm do lixo gerado por empresas e residências, e tem maior durabilidade, dispensando cuidados de conservação frequentes.

Onde se aplica

Áreas molhadas

O sinal mais evidente para se considerar o uso da madeira sintética é a intenção de se aplicar a madeira como elemento decorativo em áreas externas ou sujeitas à umidade.

Os substitutos mais lembrados nesses casos são o plástico comum e o alumínio. Estes, entretanto, são leves, portanto, podem ser movimentados pelo vento, e não proporcionam o mesmo charme.

A madeira plástica é indicada na fabricação de móveis e utensílios, como revestimento, e em quaisquer outras aplicações nas quais seja considerada a madeira natural.

Como trabalhar

Ferramentas

As ferramentas utilizadas para trabalhar a madeira plástica são as mesmas encontradas em qualquer marcenaria. O material aceita pregos e parafusos.

Para colagem, sugere-se o uso de cola plástica, que tem secagem rápida e é bastante resistente, porém, não é recomendada em perfis maleáveis.